Monteiro Lobato



Monteiro Lobato

José Bento Monteiro Lobato nasceu no dia 18 de abril de 1882, na cidade de Taubaté. Monteiro Lobato foi o grande mestre da literatura infantil, autor de obras ricamente educativas e divertidas, um pioneiro da literatura infanto-juvenil nacional. Lobato, "O Furacão da Botocúndia", não escreveu apenas livros infantis, escreveu inúmeros contos sobre temas brasileiros, artigos, críticas, prefácios e um único romance de Ficção, O Presidente Negro.
Outro pioneirismo de Lobato foi a criação da primeira editora de livros no Brasil, "Monteiro Lobato e Cia", antes, todos os livros escritos no Brasil eram impressos em Portugal. Os melhores livros para adultos, escritos por Monteiro Lobato, são: Urupês, cidades Mortas e 'Negrinha', esses livros são contos que falam das mazelas sociais do Brasil: trabalho do menor, ineficiência do poder público, da violência contra os negros, imigrantes e as mulheres, da corrupção dos políticos, crescimento desordenado das cidades e a degradação da vida interiorana.



Monteiro Lobato em 1927 mudou-se para os EUA, Nova York, como adido comercial. Impressionado com as inovações tecnológicas estadunidense, Lobato tenta convencer o governo brasileiro a criar atividades semelhantes no Brasil, com interesses voltados para a extração de petróleo e ferro.
Lobato volta ao Brasil em 1931, cheio de planos, ele sabia que o petróleo era o grande 'pulo do gato' para o Brasil se desenvolver, ao contrário do que queria fazer acreditar os países estrangeiros, que negavam a existência de petróleo em solo brasileiro. Essas inicativas de Monteiro Lobato não eram bem vistas, pois contrariavam os interesses das grandes empresas estrangeiras e também os interesses de alguns importantes políticos brasileiros, que como hoje, tinham interesses excusos.
Lobato envia uma carta ao então Presidente da República, Getúlio Vargas pedindo que Getúlio entregasse nas mãos da iniciativa privada a extração de petróleo. Essa proposta foi considerada por Getúlio Vargas uma afronta, em resposta mandou Monteiro Lobato para o cárcere.



Durante os anos que antecedem a sua morte, Monteiro Lobato é perseguido por Getúlio Vargas, por escrever o livro, sucesso de venda, "O Escandalo do Petróleo", onde acusava o governo de Getúlio de 'não perfurar e não deixar que se perfure". O governo então mandou recolher todas as edições do livro e proibiu sua venda. A Igreja Católica, devido ao seu livro "Histórias do Mundo Para Crianças", censura Monteiro Lobato.
Em 1939, sob o regime do Estado Novo, Lobato enviou uma outra carta ao Presidente Getúlio Vargas, fazendo críticas à política brasileira de minérios, novamente foi acusado de tentar desmoralizar o Conselho Nacional do Petróleo e de ser subversivo, foi mandado para a prisão mais uma vez. Amigos intelectuais fizeram com que Getúlio Vargas libertasse Monteiro Lobato, que passava por constante torturas no cárcere.
Sem êxito em organizar uma companhia petrolífera Nacional, Lobato a cada dia que passa fica mais doente e desgostoso. Monteiro Lobato morreu em 4 de julho de 1948, vítima de um espasmo cerebral. Seu corpo foi sepultado no Cemitério da Consolação, São Paulo.
Monteiro Lobato deixou uma vasta contribuição a toda uma geração passada e futura. Seus personagens estão para sempre guardados na memória cultural do Brasil.



Todas as Obras Literárias de Monteiro Lobato: Infanto-juvenil e para Adultos

Coleção Sítio do Picapau Amarelo:

1920 - A menina do narizinho arrebitado
1921 - O Saci
1921 - Fábulas de Narizinho
1922 - Fábulas
1924 - A caçada da Onça
1924 - Jeca Tatuzinho
1927 - As aventuras de Hans Staden
1930 - Peter Pan
1931 - Reinações de Narizinho
1932 - Viagem ao céu
1933 - Caçadas de Pedrinho
1933 - História do mundo para as crianças
1933 - Novas reinações de Narizinho
1934 - Emília no país da gramática
1935 - Aritmética da Emília
1935 - Geografia de Dona Benta
1935 - História das invenções
1936 - Dom Quixote das crianças
1936 - Memórias da Emília
1937 - Serões de Dona Benta
1937 - O poço do Visconde
1937 - Histórias de Tia Nastácia
1939 - O Picapau Amarelo
1939 - O minotauro
1941 - A reforma da natureza
1942 - A chave do tamanho
1944 - Os doze trabalhos de Hércules (dois volumes)
1947 - Histórias diversas

Livros para Adultos:

1918 - O Saci Pererê: resultado de um inquérito
1918 - Urupês
1918 - Problema vital
1919 - Cidades mortas
1919 - Idéias de Jeca Tatu
1920 - Negrinha
1921 - A onda verde
1923 - O macaco que se fez homem
1923 - Mundo da lua
1923 - Contos escolhidos
1924 - O garimpeiro do Rio das Garças
1926 - O Príncipe Negro ou choque das Raças (originalmente denominado O choque das Raças ou
Presidente Negro), romance de ficção cientifica.
1927 - Mr. Slang e o Brasil
1931 - Ferro
1932 - América
1933 - Na antevéspera
1935 - Contos leves
1936 - O escândalo do petróleo
1940 - Contos pesados
1941 - O espanto das gentes
1943 - Urupês, outros contos e coisas
1944 - A barca de Gleyre
1947 - Zé Brasil
1947 - Prefácios e entrevistas
1948 - Literatura do minarete
1948 - Conferências, artigos e crônicas
1948 - Cartas escolhidas
1948 - Críticas e outras notas
1948 - Cartas de amor





Postar um comentário

.

Carregando...